29.4.09

combo - aforest design


Após uma breve interrupção para férias, o Combo regressa em festa na cidade de Aveiro.
Comemorando este ano os 250 anos de elevação a cidade e os 1050 anos sobre a primeira referência histórica à localidade, a aforestdesign junta-se à agenda cheia dos festejos ao longo do mês de Maio. Olhando para a cultura urbana como um instrumento de reforço da competitividade local, criadora de novas representações locais e oferecendo imagens renovadas e mais atractivas da cidade, a Câmara Municipal de Aveiro e a Associação Comercial de Aveiro apoiam o evento.

São como sempre cinco lojas de comércio tradicional que recebem a exposição dos objectos Combo:

Pastelaria Rossio
Rua João Mendonça, 16
07:30-19:00

Casa do Café
Praça 14 de Julho, 14 A
09:00-12:30 / 14:30-19:00

Livraria Socodante
Rua dos Mercadores, 12
09:30-12:30 / 14:30 -19:00

Flores na Praça
Largo da Praça do Peixe
Rua Trindade Coelho, 41-43
10:00- 13:30 / 15:00 - 19:00

Casa Lima
Praça 14 de Julho, 4
9:00 - 12:30 / 14:30 – 19:00

24.4.09

dia do livro

o dia do livro, foi ontem, e é daquelas datas que nao podia deixar de referir..

este post vai com um dia de atraso, porque fiquei sem net (BUAAA!!) ontem, pela primeira vez em muito, muito tempo, estive fora, totalmente exilada da blogosfera.
nao sei se o problema é da rede, ou de outra coisa. a ultima vez que isto me aconteceu, era o pc q estava avariado, e tive mesmo de comprar outro.
mas este é novinho, nao pode ser nada de mal..(!!!)
wish me luck!

vou aproveitar para pôr a leitura em dia, e a quem ainda nao viu, mostro a capa daquele que é, para mim, o livro mais especial de todos: O MEU!!

beijinhos, e boas leituras!

22.4.09

acrobatic 09 - novos talentos


Após o desaparecimento de 'Porto de Moda' - uma iniciativa que durante 8 anos contribuiu para impulsionar a carreira de vários criadores portugueses, surge "Acrobátic", um concurso de design de moda, que desde 2005 tem vindo a afirmar-se como uma importante plataforma para a divulgação de novos talentos.
"Abrir caminho e rasgar novos trilhos para o design de moda nacional" tem sido o seu principal objetivo.
Esta iniciativa, tem vindo a captar a atenção da imprensa, escolas de moda e publico em geral, chegando mesmo a integrar o Portugal Fashion a convite da organização.

A 5ª edição de "Acrobatic" realizou-se no dia 3 de Abril, no CACE cultural da cidade do Porto e o Hiperfashion esteve presente.

21 novos talentos, cheios de sonhos e imaginação, apresentaram as suas criações (cada apresentação era constituída por três coordenados) numa sala repleta de convidados, perante um júri constituído por: Alexandra Macedo (Best Models), Julio Torcato ( designer de moda), Rita Lino (fotógrafa), Miguel Flor (designer de moda), Vera Deus (colaboradora de Nuno Baltazar) e Ricardo Dourado (designer de moda), convidados, imprensa, e vários alunos da Escola Prática de Fotografia "Oficina da Imagem" (www.oficinadaimagem.com), que aproveitaram a oportunidade para pôr em prática os seus conhecimentos.

"Renovar as maneiras de representar o corpo humano, reafirmando o seu papel como termômetro cultural", "que deve ser respondido com parâmetros e idéias que acrescentem valores à moda", foi o desafio lançado à criação e inovação dos participantes.

Pude observar nos desfiles uma tendência marcadamente alternativa, algumas coleções bem conseguidas, looks com estilo e propostas conceptuais, mas também algum "excesso" nos brilhos e materiais utilizados que me pareceram "too much".

O terceiro prémio no valore de 500€ para o melhor coordenado masculino, foi atribuído a Hugo Costa, com a coleção "New Kind of Punk".

O 2º prémio para o melhor coordenado feminino (500 euros) e o 1º prêmio para a melhor coleção ,(2500 euros) foram entregues a Andreia Oliveira, com "La Purifé".

Pandora, "o mal belo", surge como a heroína sombria da jovem designer. Andrógina e dramática, é representada através de uma imagem forte e muito cool.

Materiais frios e metálicos, malhas transparentes ou tricotadas, tons azul marinho, azul metálico e negros falsos.

(mara índio)

20.4.09

love song for a vampire


music:dracula/ video:phantome of the opera

Love Song For A Vampire

Come into these arms again
and lay your body down
The rhythm of this trembling heart
is beating like a drum
It beats for you it bleeds for you
it knows not how it sounds
For it is the drum of drums
it is the song of songs

Once I had the rarest rose
that ever deemed to bloom
Cruel winter chilled the bud
and stole my flower too soon
Oh loneliness Oh hopelessness
to search the ends of time
For there is in all the world
no greater love than mine.

Love o love o .... still falls the rain
Love o love o .... still falls the night
Love o love o .... damned forever

Let me be the only one
to keep you from the cold
Now the floor of heaven is laid
the stars are bright as gold
They shine for you they shine for you
they burn for all to see
Come into these arms again
and set this spirit free

18.4.09

(yes, we are!)

oporto cool


"Este sábado a festa volta ao quarteirão de Miguel Bombarda, com as habituais inaugurações simultâneas de exposições de arte contemporânea, animações de rua e diversas intervenções artísticas, uma oportunidade para conhecer as lojas mais trendy, os espaços mais alternativos, ateliers de arquitectura e design, o ‘nosso’ CCB, os cafés e restaurantes da zona … A partir das 16 horas, mais um dia cool."

oporto cool
insider urban style guide

17.4.09

E.I.G

..."A moda surgiu na minha vida há muitos anos. Inicialmente, sob a forma de desenhos. Mais tarde, através das malhas.
Num mundo massificado de consumo rápido, vestuário estereotipado e «fashion victims» desprovidos de originalidade, eu tricotava Km de fio colorido e dava forma à imaginação.
eig-fashion.blogspot.com

knitting

16.4.09

the Outnet



"The only thing we love more than a bargain is a designer bargain: theOutnet.com has designer pieces across the site with overall discounts of 40% to 60% off the original price and fantastic savings of up to 80% off on specially selected items."

Descontos impressinantes nas marcas que adoramos, e o site está girissimo!

15.4.09

street chic


(clicar na imagem)

Lançamento da Colecção Primavera/Verão 2009 de Marta Branco

Av. Rainha D. Amélia, Nº 28ª Lisboa

supreme freak magazine


"everything's got a moral, if only you can find it!" by lewis carrol


um post do twisted wonderland, que se aplica totalmente às fotos de supreme freak.
"A era do sex appel", representada através de "imagens que contam historias"..

citex

Jovens Criadores


Mara Índio concluiu o curso profissional de estilismo em Guimarães, e frequenta actualmente a Faculdade de Belas Artes do Porto.
Tem participado em vários concursos de design de moda, vencendo em Vigo (Espanha) e em Leiria, numa iniciativa promovida pelo Instituto Português da Juventude.
Tem como referência a criadora Alexandra Moura, e o gosto pelo lado artístico da moda.

Antes da sua apresentação no desfile Acrobatic 09, conversamos sobre a colecção que preparou para o evento.


IS- Como começou o teu interesse pela moda?
MI- Acho que isso nasceu comigo...não houve um inicio.

IS-
Como defines o teu estilo?
MI- Sou prática para o dia a dia, mas gosto de me vestir bem, principalmente para sair à noite. O “vestir bem” está muito ligado ao nosso estado de espirito..

IS- Dás muita importancia às tendências da moda?
MI- As tendências são lançadas pelos criadores, e dependem da forma como olhamos para elas.

IS- Qual foi o tema desenvolvido para esta colecção?
MI- O tema da minha colecção é “Urbanomade”. Tem a ver comigo, porque me sinto uma “Nómada Urbana”. Ando sempre “com tudo às costas”!
Eu vejo gente na minha faculdade ou no metro, sempre “com tudo às costas”. Esta, é uma situação actual, que acaba por ser fruto da globalização.
Eu inspiro-me a olhar para as pessoas. Olho para as pessoas e tiro silhuetas.
Esta colecção, foi trabalhada através da sobreposição de tecidos, de forma a dar a ideia de que as pessoas têm muita coisa vestida.
Faz lembrar o vestuário das tribos de África, em que as pessoas andam com os filhos às costas.
Todos aqueles panejamentos, padrões diferentes, materiais diferentes que eles encontram e aproveitam.
A moda não é só para tapar, é também funcional, e foi também essa ideia que eu quis transmitir.

IS- Quais foram os materiais utilizados?
MI- Malhas, sarjas, materiais reciclados.


Mais do que fazer planos ou traçar objectivos para o futuro, Mara vive o dia-a-dia de forma alegre e descontraida.
Neste momento, prepara a colecção que irá apresentar no dia 14 de Maio em Lisboa, no evento “Chiado na Moda”.

14.4.09

Aleksander Protich


Aleksander Protich nasceu em Belgrado, na Sérvia.
Pessoas diferentes e diferentes formas de vestir, desde cedo lhe despertaram a atenção.
Como sonhava ser pintor, acabou por ingressar na faculdade de Belas Artes - que veio mais tarde a trocar pela moda – um forma de expressão que para si, consiste numa fusão de várias artes.
Formou-se em Design de Moda em 1998, em Belgrado, dando entrada no ano seguinte na Royal Academy of Apllied Arts em Antuérpia (Bélgica).
Recebe o prémio “Most Promising Designer in Fashion” e encerra a “Belgrad´s Fashion Week”.
No ano 2000 estabelece-se em Portugal, abre a sua loja, e dois anos depois, passa a ser presença constante na Moda Lisboa.

Nas peças de Protich podemos contar com qualidade, design e estilo.
Objectos de desejo que poderiam sair da passerelle directamente para as ruas.
Como proposta para esta Primavera, a atmosfera revolucionária da musica e arte dos anos 60 foi reinterpretada através de silhuetas fluidas e jogos de contrastes em seda, algodão e couro.
Formas contemporâneas, num estilo “rock” bastante actual, com muita personalidade e detalhes em pele.



Ana Abrunhosa


Um mundo encantado de seda e organza, rendas e sonhos - foi o que descobri no atelier da estilista Ana Abrunhosa.
Vestidos de fada do bosque.

Como explicar o fascinio inconsciente e instantaneo que me desperta determinada peça..
o momento em que "sei que gosto", antes mesmo de analisar uma colecção...
Bom gosto, criatividade e técnica.
Uma combinação maravilhosa de alta costura e modernidade, com um toque de "artesanato urbano" que nos remete aos trajes de época, reinventados através de um estilo original e arrojado.
Para Cinderelas ultra modernas em momentos especiais..


(e depois..fui conhecer o café lusitano!)

"Um espaço cosmopolita que parece ter parado em 1900" é forma como o decorador de interiores e sócio-gerente descreve o local que criou a partir de um antigo armazéns de moagens. É um espaço diferente na medida em que o Café Lusitano, por um lado recria o ambiente de um café dos anos 50, com um carácter cultural, e ao mesmo tempo propõe várias surpresas originais que surpreendem os clientes."

11.4.09

Alterwords

AlterWords é uma revista literária online mensal de distribuição gratuita.
Pode ser descarregada no site ou recebida por e-mail.
Caso estejam interessados é só deixar um e-mail válido que todos os meses receberão uma nova edição.

Já está disponivel o nº3 da revista! download aqui..

A minha participação:(pag 17/18)

A Borboleta

A borboleta abriu as asas.
Pétalas amachucadas, de quem acaba de nascer.
Efémera flor de verão.
Absorveu os campos de malmequeres, e acordou.
As nuvens escureceram, e um vento estranho varreu a terra.
Os ramos das árvores estalavam mortalmente, em sangue e seiva.
Flores vivas, sufocadas, em remoinho.
A borboleta recém-nascida pensou “Que estranho é o mundo…!”
Antes de chegar o tornado, tinha morrido despedaçada.
Asas desfeitas. Lagarta perdida.

Quantos abismos guardam os olhos de um ser errante?
Quantas velas ao vento, rasgadas. Incontáveis naufrágios.
O esquecimento, é um mal necessário para poder sobreviver.
São histórias de vagas gigantes, monstros marinhos e sonhos decepados.
Esqueletos de borboleta fossilizados.
Rocha incrustada numa montanha pedregosa, onde outrora se estendia um prado verde.
Tantas vidas depois, a mesma solidão. A mesma surpresa disfarçada.
“Que estranho é o mundo…!”

O mundo das ideias, é mais uma estrela apagada na ilusão de alguém que um dia sonhou
sair da caverna, sem ficar cego pela luz.
Num mundo de borboletas, somos a história contada pelos fósseis.
Areia cristalizada num deserto onde o calor acende miragens e atordoa o pensamento.
Passos e mais passos. Pegadas em circulo.

Caiu desamparada sobre si própria.
Sem motivo aparente, escorregou nas circunstâncias.
(Ou foi o destino que a empurrou…?)
Pucha o cordel. Aperta o botão. Boneca articulada.
Se lhe rasgassem a barriga, ficaria admirada com tanta areia e serradura!
Comprimiu o crânio com garras de ave de rapina.
Cansada de existir.
Porque é que ninguém via, que ela era uma borboleta?
Dos seus ombros elevavam-se delicadas asas brilhantes. Transparentes.
Asas mágicas, invisíveis.
Como poderia viver no chão?
Como deixaria de procurar o campo de malmequeres, a sua casa?
Desistiu de tentar explicar e resignou-se a fazer de conta que-não-era-quem-dizia-ser.
Confinou a existência ás quatro paredes da normalidade, profundamente infeliz.
Até que um dia se esqueceu.

Esperava sempre à mesma hora, em frente à paragem do autocarro.
Todos os dias, o via partir, sem que um só musculo se movesse na sua direcção.
Regressava a casa a chorar.
(Vou? Fico? Não sei. Talvez amanhã. Talvez depois.)
Porque haveria de ser de outra forma?
Porque, precisamente naquela manhã, foi picada por uma abelha providencial, e teve
mesmo de correr!
Apanhou o autocarro sem pensar, rumo ao desconhecido.
Cada novo lugar, é uma folha em branco a um sem fim de possibilidades por escrever.
É sempre difícil rasgar os dias que ficam para trás, porque podemos fugir de quase tudo,mas não de nós mesmos.
A mente é pesada e inevitável, como uma carapaça em construção que temos sempre de
transportar.
Podemos deixar a noite esvair-se em sangue até à luz se apagar, ou simplesmente
aprender a conviver com ela.
Por isso, uns são malmequeres enraizados, e outros, cegas crisálidas, à espera do
momento certo para existir.

Borboletas soltas no vento, que o tornado despedaçou.


Inês Soares

10.4.09

my hometown


Chove.
e aqui a chuva é diferente, porque faz parte da alma da cidade.
Tem perfume a brisa marítima, e a nostalgia.
Por tudo o que passou, por tudo o que vivi, enraizado até ao inconsciente mais recondito.
A marginal iluminada e a maior lua do mundo.
Em dias de chuva...assim.

Mas hoje, a noite iluminou a minha alma cheia das ruas da cidade.
A Ribeira, onde mesmo perdida, acabo sempre por me encontrar...

9.4.09

kurt cobain


-Nevermind, é um hino da minha adolescência e um dos meus albuns preferidos até hoje;
_Devo fazer parte dos primeiros grunges de Portugal (quando ainda nem sequer se falava em grunge);
-a minha musica:
"the man who sold the world"
- NIRVANA

We passed upon the stair, we spoke in was and when
Although I wasn't there, he said I was his friend
Which came as a surprise, I spoke into his eyes
I thought you died alone, a long long time ago

Oh no, not me
We never lost control
You're face to face
With The Man Who Sold The World

I laughed and shook his hand, and made my way back home
I searched for a foreign land, for years and years I roamed
I gazed a gazeless stair, we walked a million hills
I must have died alone, a long long time ago

Who knows? Not me
I never lost control
You're face to face
With the Man who Sold the World

Who knows? not me
We never lost control
You're face to face
With the Man who Sold the World


Kurt Cobain, morreu há 15 anos.
No dia 6 de Abril.
(smells like teen spirits..forever!)

Verão 2009 - José Antóno Tenente

tendences sense (LOOOL!!)

No ano passado, por esta altura, ilustrei com a imagem de uma grande carteira amarela da Sonia Rykiel, o meu artigo sobre as tendências para a Primavera...

...E agora, as ditas carteiras amarelas estão por TODO o lado!!

(tendences sense?? lol)

ps- agora já não quero nenhuma carteira amarela! bah
talvez qdo passarem de moda!!..
(mas comprei umas skinny que são "as mesmas" da foto!..)

deixo um excerto do dito artigo...


"É na rua que o desfile continua.
Brinca com as cores e imprime às tendências a personalidade individual de cada um.
É a rua, uma passerelle de estilo, fusão de gosto e criatividade.
A montra visual de cada estação, vestida pelo quotidiano.
É na rua, que a moda se torna viva.




Esta Primavera, a cor passeia vibrante, principalmente sob a forma de acessórios.
Grandes carteiras e pumps coloridos explodem em tons ácidos e néon.
Verde esmeralda, azul eléctrico, amarelo semáforo, vermelhos, laranjas e rosa bubble gum.
Esta tendência rompe com o purple que invadiu os nossos guarda-roupas no ano passado (e que ainda se mantém!)
Alegre e divertida, quando conjugada com tons neutros, tem na minha opinião, o sério risco de em vez de um look moderno, adquirir um efeito muito parecido com um reclame luminoso!

Os meus favoritos:

A influencia dos anos 50, transporta-se da estação anterior, em que assistimos ao “reborn” do perfecto - usado pelos primeiros motards da historia (militares da primeira guerra mundial), adoptado por estrelas dos anos dourados do cinema, como James Dean e Marlon Brando, e mais tarde, peça ícone dos hard rockers de todo o mundo.
Um clássico, que para mim, nunca devia ficar out.

Silhuetas ultra-femininas, com cinturas bem marcadas, sapatos e sandálias de salto agulha ou compensados, em verniz, com padrões floridos e lacinhos, e as eternas bailarinas, misturam-se agora com elementos hard rock e pulseiras extra large.
Tons pastel, muito suaves, chegados directamente de Paris e Milão, aliam-se a rendas, folhos e plissados. Organza, tule e branco, que se usam em vestidos, ou túnicas e tops, com skinny jeans, e pumps de todas as cores.



A campanha “New Romantic” da Levis 531, traduz o conceito da nova imagem, num look rebel-chic que eu adorei, e deixo a sugestão!"

(primavera, 2008 Hiperfashion)

8.4.09

top blog!!!


Apesar de ter sido nomeada (obrigada, Top Blog!) não vou poder participar nesta iniciativa, que se destina unicamente a blogueiras do Brasil.
Contudo, optei por colocar o sêlo em forma de post, para divulgar o concurso entre as meninas brasileiras.
Não deixem de se inscrever!

Acrobatic 09



sexta-feira, 3 de Abril, no CACE cultural do Porto, teve lugar a 5ª edição de Acrobatic, um concurso de âmbito nacional, que pretende abrir caminho para os novos talentos do design de moda português..
aguardem pelas novidades!!

last Portugal Fashion shows...


Carlos Gil comemorou 10 anos de carreira com a sua estreia no Portugal Fashion.
O estilista da Primeira Dama de Portugal e da fadista Kátia Guerreiro propôs "Evening Wear", uma coleção onde "o brilho da noite evoca reflexos com cor, transportando a mulher à simplicidade e elegância conquistadas..."

Louis de Gama, mostrou uma coleção de peças-chave e contrastes.
Vestidos leves e delicados, chiffons drapeados presos com tiras de renda.
Casacos sem costas, xadrez em preto e beje.

Luis Onofre, encontra-se representado um pouco por todo o mundo, tendo calçado a Princesa Leticia Ortiz de Espanha para algumas apresentações oficiais.
Presença habitual deste evento, apresentou uma vez mais, a sua nova coleção.

Chegada da Semana de Moda de Paris, Fátima Lopes mostrou na passarelle do Portugal Fashion as suas mais recentes criações.
Uma reinterpretação da "Madonna" (a imagem da Virgem Maria com o menino Jesus ao colo).

O tema desenvolvido, remete para o imaginário religioso e icónico, onde o preto foi a cor dominante, conjugada com branco e vermelho vivo.
Cortes estruturados para uma atitude livre e misteriosa.

7.4.09

storytailors


Chegou por fim, o momento mais aguardado : O desfile dos Storytailors!
Dispensando apresentações, a dupla de criadores que para além de uma referência nacional, se afirmou como um valor internacional de alto nível.
Qualidade, tradição e inovação.
Storytailors, são "a promessa do sonho" cumprido a cada desfile.
Um espetáculo de talento, criatividade e bom gosto.
"Ícarus - in the wings of time", foi o tema desenvolvido na coleção Narke (street couture).

Várias silhuetas para o dia e para a noite, prenderam todos os olhares do primeiro, ao ultimo modelo!
Uma viagem ao imaginário coletivo de cores, formas e peças deliciosas, que valem por si só.





2º dia portugal fashion

No 2º dia, o ambiente aqueceu. O publico aderiu enchendo o pavilhão destinado aos desfiles. Os convidados, figuras publicas do mundo futebolístico, televisivo e empresarial.

Sónia Pratas, a estilista de Coimbra, apresentou "Workers", uma coleção inspirada na revolução industrial do sec. XVIII - XIX. Uma abordagem interessante em duas fases distintas: a silhueta funcional e confortável V.S. A elegância austera de um luxo casual.

O desfile de "Dark Plesures" de Pedro Pinto, começa com um par de tango. Longos vestidos sem costas, maquiagem dramática. Brilhos e lantejoulas. Vestidos curtos, minimalistas, em linhas direitas ou evasé. Elegantes vestidos-casaco, ou taieurs muito classy para o dia ou para a noite.

Leuna by Elisabeth Teixeira: A selva urbana, num jogo de coordenados imprevistos de street wear e fatos de treino com materiais delicados e elegantes. Ao som de Hip-Hop, as modelos desfilaram uma "camuflagem urbana" num contraste de tons neutros e elétricos.

Diogo Miranda, inspirou-se na exuberância e no rock/ punk dos anos 80. Contraste em cores fortes e detalhes metálicos.

Rita Bonaparte, apresentou "My trash trash me!!" Um festival cromático, concebido através da reciclagem. Patchwork de materiais, peças construídas através de fechos (zipper). Brilhos, lenços, tricô. Make up de boneca, numa forte atitude conceptual.

Em seguida, o desfile coletivo das marcas de calçado Dkode, Nobrand, Fly London, Felmini, Atelier do Sapato, Cohibas, Goldmud e Y.E.S.

Julio Torcato, com 20 anos de carreira e trabalhos para marcas como a Lions of Porches ou Salsa, apresentou uma coleção de street wear masculino com muito estilo e personalidade, que agradou bastante à assistência. Jeans rasgados, sweats em malha, botas e casacos coordenados em looks bastante actuais.