2.11.08

Cia. Marítima





O psicadelismo dos anos 60/ 70, o bohemian hippie, surge reinventado pela Cia Maritima, que se alia ao tye dye, um processo de tingimento artesanal que garante a exclusividade das peças, devido ao facto de trabalhar cada uma em separado.
A Cia Maritima, tinha estado já em Portugal, há 3 anos, e desde então, mostrou interesse em participar num evento mediático de moda, de forma a poder dar-se a conhecer ao grande público.
A Moda Lisboa, rendeu-se às evidências, e a Cia Maritima mostrou porque é de facto a maior lançadora de tendências de beachwear da América latina.
Em entrevista ao HiperFashion, o criador, revelou o segredo: criar sempre peças de vestuário que façam com que a mulher que as usa, se sinta bonita, e consequentemente, tenha uma atitude de confiança e optimismo!
Amarelos, turquesas e branco, são, segundo o criador, as cores mais fortes para o verão 2009.
A moda brasileira, vem entrando (e conquistando) a pouco e pouco, o competitivo mercado europeu. Na opinião do criador, este facto não se deve a nenhuma mudança em particular que tenha recentemente ocorrido no panorama fashion do design brasileiro, mas sim, a uma maior abertura do velho mundo às novidades tropicais do outro lado do Atlântico!
O desfile da Cia Marítima arrancou entusiásticos aplausos da plateia portuguesa, e foi seguido de perto pela mais expressiva presença de imprensa brasileira de sempre, na Moda Lisboa!
È bastante fácil, em Portugal, ter acesso a tão desejadas peças, já que a marca se encontra representada no El Corte Inglés de Lisboa e Porto, para alem de se encontrar em segmentos de desporto-moda, action-wear e langerie, em quase todos os grandes municípios do país.
Pessoalmente, adorei um certo biquíni de veludo vermelho, em tye dye, feito à mão, que não resisto em mostrar-vos…
O Brasil, “invadiu” as nossas passerelles, e não tardará a invadir também as nossas praias…

Sem comentários: