14.1.09

glamour



A elegância é condição.
O preto e o brilho, a tendência mais forte.
Para festas mais informais, é possível conjugar jeans com um top de lantejoulas, ou uma blusa neutra com uma saia pelo joelho num tecido mais arrojado.
O little black dress, incondicionalmente.
Em estilo clássico, com collants coloridos ou leggings.
Sem alças ou com decotes assimétricos.
Sempre curtos, com detalhes brilhantes, franjas ou plumas, ou em combinações imprevistas, como um vestido de renda, com golas aplicadas, ou um bolero de lã.
Deparamo-nos com um regresso ao supra sumo da elegância minimalista, das peças depuradas no corte, dos modelos simples e perfeitos.

Os acessórios marcam presença com gargantilhas, colares e pendentes com peças ou aplicações de cristal.
Para a make up, o natural nude, ou a sofisticação do baton vermelho.
Cabelos soltos, propositadamente desalinhados, ou apanhados desestruturados e criativos.

O jogo da moda abre as portas à imaginação.
O trendy-informal do sportswear para a noite.
O casual-chic de um perfecto de cabedal sobre um vestido delicado.

A diversidade, consequência do improviso, permite combinações insólitas, que se traduzem naquela sofisticação especial, feita de pormenores invisíveis e “allure”.
Saltos altos, sempre!
Para desfilar na passadeira vermelha…ou para uma noite em grande estilo!

1 comentário:

Gothicum disse...

Antes de mais nada obrigado pela tua visita ao meu lado mais negro. Não conhecia este teu espaço e quem te lê, como eu leio, na WAF não diz que tens um espaço tão cheio de vida como este, não que os teus poemas sejam frios ou triste… muito pelo contrário, são cheios de vida e dão vida a quem os lê. És de Gaia? Então és minha conterrânea eheheh!
Um grande Beijo encontro-te por aí nas linhas e nas escritas.