4.4.09

luis buchinho

dia 3

Luis Buchinho encerrou mais uma maratona de desfiles com a fusão de duas coleções, que até aqui, sempre tinham sido desenvolvidas e apresentadas separadamente: Luis Buchinho, e Jotex by Luis Buchinho.

Duas linhas distintas, unidas pelo mesmo tema. Paisagens de montanhas geladas, em modelos para o dia, ou para a noite.
O criador, uma vez mais, provou 'fazer magia' com as malhas, mostrando a sua forma única, inconfundível de brincar com as formas numa coleção muito rica e criativa, elegante, feminina e sensual, cheia de movimento e personalidade.
Design e mistura de materiais, deram uma nova dinâmica a cada peça, fazendo desta apresentação um dos melhores momentos do evento!




ENTREVISTA

IS. Pode falar-nos um pouco sobre esta colecção? O que representou para si em termos pessoais?

LB. Esta é uma colecção muito especial para mim, porque pela primeira vez na minha carreira juntei as duas, então consegui criar um momento que é todo o universo Luis Buchinho e condensa-lo num só espectáculo.

IS. Depois de tantos anos a apresentar a colecçao Jotex no Portugal Fashion, pretende a partir de agora, apresenta-la sempre aqui, na Moda Lisboa?

LB. À partida vou começar a fazer uma mistura com a minha porque acho que enriquece muito os dois universos. Só agora tendo em conta a reacção a esta, vou estudar o próximo passo.

IS. Costumava desenvolver cada colecção em separado?

LB. Sim, desenvolvia-as em separado, com temas separados e geralmente cores diferentes. Dentro da mesma mulher, mas desta vez, foi tudo subordiando ao mesmo tema.

IS. Qual foi o seu ponto de partida?

LB. Paisagens nórdicas em pleno Inverno, versão dia e versão noite. Versão dia, com toda a paleta de brancos, azuis e cinza e versão noite com a paleta de pretos.

IS. Quais os elementos mais representativos da colecção?

LB. Jerseys duplos de lã, tricotados volumosos em jogos bastante grossos, as peças que têm aplicação de pele reforçam um pouco o tema. Também a área de plissados em tecidos técnicos.

IS. Como é para si o processo criativo?

LB. O processo criativo é muito baseado na parte de desenho. Eu tento conceber a colecção com o máximo de informação possivel sobre o tema e tudo aquilo que eu posso desenvolver em termos de formas. Depois, em termos de escolha de materiais, algumas vão acompanhando essas formas, e outras, são sugeridas por essas formas, e é um processo continuo. Vou começar a trabalhar no Verão 2010 na proxima semana, porque é uma coisa que eu sei que demora bastante tempo.

Sem comentários: